Separei algumas dicas que podem te ajudar a pensar em cores de um jeito um pouco diferente, vem ver!

As cores estão em todos os lugares e é a primeira coisa que tentamos adequar em nossa casa, mas como combiná-las? Mesmo com texturas incríveis, se temos cores que não combinam entre si, então não temos um grande arranjo.

Fonte Little Big Bell

As cores podem significar muitas coisas em contextos diferentes, mas quando se trata da nossa casa o meu maior conselho é: prudência. Afinal, eu poderia te dizer que o azul transmite calma e confiança, mas ai você me diz que  odeia azul e quer sua casa toda no pink e, tudo bem! Aqui entra a prudência para pensar em como aplicar o pink da melhor forma possível.

Cores que não gostamos podem até transmitir sentimentos importantes, mas nenhum deles faz sentido se não conseguimos pensar naquela cor para o nosso lar. Em combinações pontuais (como quadros e bibelôs), sempre podemos trazer alguma cor que não gostamos, mas sempre vai predominar a que gostamos mais. Dá uma olhada…

Crie uma cartela

Fonte Aww Sam

Criar uma cartela nada mais é do que selecionar algumas cores que combinam entre si e trabalhar dentro deste pequeno e seleto leque de possibilidades, por isso pense um pouco nas cores que você gostaria de ter no seu espaço ou em coisas que você já tem.

Não existe uma regra para o tamanho de uma cartela, mas eu te sugiro cinco cores, considerando as texturas (um piso de madeira, por exemplo) e até paredes em branco, caso você não queira pintá-las, por exemplo. Vale lembrar que coisas que atribuem cor, mas de forma muito pequena para o tamanho do espaço não contam, como objetos pequenos de decoração e quadrinhos. Quando falamos de paleta, falamos de cores preponderantes, aquelas que você bate o olho e logo identifica.

Qual o tom ideal?

Fonte Casa Cláudia

Ter só as cores como base para a sua combinação não faz verão e por isso o tom é quase tão importante quanto a cor em si, ele faz o arremate final e bate o martelo para a composição. O tom é a variação de uma mesma cor e ele pode, inclusive, combinar cores que aparentemente não iriam ornar muito bem. Por isso é tão importante pensar neles também: mais fechado, mais aberto, mais opaco ou mais brilhante. Qual o tom da cor que você deseja?

Minha dica é sempre testar combinações, primeiro pela internet e depois ao vivo, em uma loja de tintas, por exemplo. Você pode usar e abusar do catálogo, ver ao vivo torna a nossa percepção ainda melhor.

Combinando as cores

Fonte Apartment Therapy

Combinar as cores que você selecionou como as suas preferidas pode não ser tão simples, mas é possível. Tem tudo a ver com a proporção que será aplicada. Pintar uma parede de cada cor é de longe a pior escolha, aliás, esse é um erro comum, aplicar cor somente nas paredes esperando que o ambiente fique incrível, só que não. A pintura garante a maior proporção de cor, mas é necessário mais.

Escolha elementos específicos para aplicar as cores e eles vão garantir a proporção que você deseja, use os acessórios decorativos para completar ainda mais a composição com pequenos toques.

O importante é planejar minimamente o que você gostaria para o seu espaço e daí sim pensar em como viabilizar essa ideia.

Espero muito que essas dicas te ajudem a pensar em cores de uma forma mais ampla.

Super abraço,

Ana.